sábado, 15 de julho de 2017

PENSAMENTOS # 8


Ao lusco-fusco a realidade adoça.

Sem vento as ideias pairam.

De noite acende-se a luz... da calma.

A chuva lava sem espuma.

Ao romper da aurora a vida renasce.

O calor derrete as ninharias.

Põe-se o sol... tira-se o stress.

De manhã abrimos os olhos, à tarde a esperança, à noite a alma.

(na imagem um nascer de dia - Pixabay)

 

3 comentários:

  1. Intensas as tuas palavras! Amei

    Sábado feliz
    Bom fim de semana
    Beijo

    ResponderEliminar
  2. Lindas palavras.
    Que esperança se mantenha sempre no nosso coração.
    Beijinhos
    Maria de
    Divagar Sobre Tudo um Pouco

    ResponderEliminar